Secretária de Educação entrega nova proposta curricular da rede municipal ao CME

A partir da aprovação, o documento será implementado em todas as escolas já em 2019
Ascom Prefeitura/Luiz Henrique Fernandes

Na manhã de ontem, 03, a secretária de Educação, Cleusa Marchezan De Marco, fez a entrega da nova proposta curricular da rede municipal de ensino à presidente do Conselho Municipal de Educação, Michelene Araújo de Britto. A assessora pedagógica Hosana Auxiliadora Caetano também participou do ato que representa a conclusão dos trabalhos da comissão criada e nomeada especialmente para estudo e implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aprovada pelo Conselho Nacional de Educação em 2017.

Devido à aprovação da BNCC, os municípios que já tinham suas próprias propostas curriculares, situação em que Lucas do Rio Verde se enquadra, tiveram que passar por uma adequação. Quanto aos demais, deverão seguir as diretivas do currículo nacional. Os grupos de trabalho criados para estudar, debater e reelaborar a proposta local se ativeram às disposições da Proposta Curricular do Território Mato-grossense, concluída após consulta pública aos professores do estado, e demais diretrizes relativas à educação básica.

Conforme a secretária, num primeiro momento, frente à necessidade de reorganização do currículo da rede municipal, o Poder Executivo ofertou formação continuada para facilitar a compreensão e reflexão acerca da BNCC e reestruturação dos organizadores curriculares para compor a Proposta Curricular da Rede Municipal. “Esta nova proposta partiu das formulações curriculares anteriores do município, em comparação e de acordo com as proposições da BNCC e, para a parte diversificada, leva em conta os saberes que compõem a identidade do território mato-grossense, suas representações culturais, sociais e econômicas, com a articulação de conteúdos universais e locais”, destacou.

A reelaboração curricular norteará as políticas públicas na formulação de formação continuada do corpo docente, na aquisição de material didático, na definição dos parâmetros de monitoramento e de avaliação, na revisão e reorganização dos currículos e dos projetos político-pedagógicos das instituições de educação infantil e de ensino fundamental e na elaboração de planos de ensino.   

A partir da aprovação pelo CME, o novo documento curricular será implementado em todas as escolas da rede municipal já no ano de 2019. Ao longo do ano, haverá o monitoramento e avaliação sistemática por meio de comissão específica que será constituído com tal propósito e ainda o encaminhamento do processo de validação e possíveis adequações em seminário pelos profissionais da rede municipal de ensino.

05/12/2018 | Ascom Prefeitura/ Educação - Neri Malheiros