MT recebe remessa de papel moeda e emissão de RGs volta a ser feita após mais de 1 mês suspensa

Devido à urgência pela falta de material, a Casa da Moeda antecipou a produção de 10 mil cédulas, de um total de 100 mil solicitadas pela Politec.
Politec-MT/ Divulgação

A emissão de RGs voltou a ser feita parcialmente pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), após mais de um mês suspensa. De acordo com a Politec, parte do pedido de cédulas em papel moeda, feito pelo órgão à Casa da Moeda do Brasil, foi entregue na quarta-feira (2).

Devido à urgência pela falta de material, a Casa da Moeda antecipou a produção de 10 mil cédulas, de um total de 100 mil solicitadas pela Politec.

O restante das cédulas deverá ser entregue até o fim do mês de janeiro. A Diretoria Metropolitana de Identificação Técnica estabeleceu uma ordem de prioridade das solicitações mais antigas para as mais recentes.

O serviço será restabelecido gradativamente mediante o envio das remessas de cédulas produzidas.

Cerca de 17 mil documentos estão na fila de impressão desde o final no mês de outubro, quando as cédulas começaram a se esgotar. Até a sexta-feira (4), 8 mil documentos já foram emitidos com o material recebido.

Antes de serem impressas, amostras de cédulas foram periciadas, e foi constatada a presença de todos os elementos de segurança necessários. Informações sobre o andamento das solicitações podem ser obtidas na Central de Atendimento ao Cidadão (CAC), através do número 0800 647 8987.

Em 2018, segundo a Politec, aumentou em 25% o número de solicitações de carteiras de identidade em Mato Grosso, em relação ao ano anterior. O aumento da demanda ocasionou a falta de papel moeda utilizado na impressão do documento, levando à suspensão temporária da emissão do documento no final do ano. Foram mais de 215 mil documentos expedidos até novembro.

05/01/2019 | G1 MT