Moradores fazem caminhada e pedem paz durante manifestação em Colniza (MT)

Ato foi realizado na região central do município no último sábado (10). Ao todo, cerca de 700 pessoas foram às ruas, segundo os organizadores do evento.
Ministério Público/Reprodução

Os moradores de Colniza realizaram uma caminhada para pedir paz no município, que já foi considerado o mais violento do país. O ato foi realizado no sábado (10). Com cartazes e faixas, os moradores percorreram as ruas gritando palavras de ordem.

A manifestação reuniu estudantes, pais, professores e moradores, que usavam branco. Ao todo, cerca de 700 pessoas se reuniram, segundo os organizadores do evento.

A concentração do ato aconteceu na região central da cidade. Em seguida, os manifestantes saíam pelas ruas do município. “A Colniza que nós queremos é a Colniza da paz, do amor, da esperança”, disseram os moradores.

O ato foi encerrado em frente a uma escola onde mudas de árvores foram plantadas.

Colniza já foi considerado o mais violento do país em 2007, segundo levantamento do Mapa da Violência. Em 2007, de acordo com o estudo, a taxa de homicídios em Colniza foi de 165,3 casos a cada 100 mil habitantes.

No mesmo ano, Colniza foi o município do Brasil que mais registrou mortes por arma de fogo. A média naquele ano foi de 131,6 casos a cada 100 mil habitantes.

Em 2017, o prefeito do município foi assassinado por pistoleiros. O crime é investigado e cinco pessoas estão presas por envolvimento no homicídio.

Em abril do mesmo ano, nove trabalhadores foram mortos numa disputa por terra na Gleba Taquaruçu do Norte. O crime também é investigado.

Um mês antes da chacina, o ex-verador Élpido da Silva Meira (PR), de 53 anos, foi assassinato a tiros.

13/03/2018 | G1 MT